Bem-Vindo a Gran Canaria: Rota Sul
GC
GC
GC

Rota Sul

O percurso sul em 360º

Telde - Valsequillo - Ingenio - Agüimes - Santa Lucía - San Bartolomé de Tirajana

 

 

Através da auto-estrada marítima de Las Palmas de Gran Canaria conecta-se com a auto-estrada GC-1, em direcção ao sul da ilha. A nova circunvalação de Las Palmas de Gran Canaria oferece a possibilidade ao visitante  que proceda do norte da ilha de conectar com a auto-estrada GC-1 sem necessidade de adentrar-se na capital. Em tão só 10 minutos conecta a entrada norte da cidade com a zona de Jinámar, bairro que contígua com o concelho de Telde.

O trajecto, paralelo ao litoral, caracteriza-se pelas costas baixas e praias arenosas, acompanhadas dum clima mais moderado e soalhado onde a chuva só aparece em escassas ocasões.

Desde a capital grancanaria, a auto-estrada deixa o aeroporto a esquerda e segue até Arguineguín, no extremo sul, onde estão as urbanizações turísticas que se prolonga pela costa de Mogán já no sul-oeste.

Ao igual que no roteiro anterior, é preciso fazer vários desvios antes de chegar a Maspalomas se querem conhecer as povoações do interior. A 10 quilómetros da capital esta a histórica cidade de Telde, que foi cabeça dum dos reinos aborígens em que dividio-se a ilha –a outra foi Gáldar-. É de visita obrigada os Bairros de São Francisco, recolecto de belas hortas, igrejas, conventos e velhas casarões de estilo canario com pedras de cantaria e varandas de madeira de teia; e do São João, com um dos maíores parques de lazer de Canarias. Na Igreja de São João há um belo retábulos flamenco e uma imgem do Cristo realizada no século XVI pelos índios mexicanos com pasta de milho. Telde possui também númerosos jazigos arqueologicos, como o conjunto troglodita de Cuatro Puertas.

Valsequillo, limite natural das medianías de Gran Canaria, é outra das povoações a visitar. A Igreja de São Miguel e o Quartel del Colmenar, assim como o bairro de Tenteniguada, ao pé do Roque del Saucillo, sãon encraves célebre. Seus penhascos escarpados e suas planícies cultivada de flores e frutais podem divirsar-se desde o Miradouro do Helechal.

Deixando Telde em direcção sul encontramos Ingenio. É um concelho eminentemente artesanal e agrícola e nele pode visitar-se seu famoso Museu de Pedra. Esta vila toma seu   nome da existência, em tempos, duma moenda de cana-de-açúcar, da qual ainda se conservão as ruínas.

A continuação encontramos Agüimes. Nesta vila, sede do único senhorío eclesiástico havido na ilha, é preciso visitar sua cidade histórica em onde encontra-se o chamado Palácio Episcopal. A igreja paroquial guarda no seu interior númerosas obras de Luján Pérez e outras imagens de autores anónimos. Entre Agüimes e Ingenio abre-se o Barranco de Guayadeque, de 1500 metros de altitude e desemboca na costa oriental da ilha. Pelos seus jazigos e grutas habitadas, se acredita que foi um importante povoado aborigem. Como atractivo singular, em Guayadeque encontramos uma igreja escavada na rocha, assim como tascas e restaurantes adaptados a orografia.

No litoral de Ingenio e Agüimes esta a Praia de Vargas, onde pratica-se o windsurf e do Cabrón uns dos paragem mais belos para a pratica do mergulho.

Se voltamos até ao auto-estrada, imediatamente chegamos ao concelho de Santa Lucía com duas zonas muito diferenciada : uma de interior as cumes e outra da costa. Na zona do interior sitúa-se o centro histórico rodeado de palmerais centenários e barragens que infundem uma grande beleza paisagista. Na costa encontra-se a Praia de Pozo Izquierdo, conhecida mundialmente por ser uma das sedes do Campeonato Mundial de Windsurf, que se celebra anualmente durante o mês de Julho. Entre Santa Lucía e San Bartolomé de Tirajana, se abre a grande Caldeira de Tirajana amplia concavidade delimitada por escarpa de grande relevancia paisagista e uma biodiversidade vegetal que formão a cabeceira do barranco de Tirajana. Ali localiza-se o Risco Blanco que destaca pela tonalidade clara e de grande altura (400 m).

A auto-estrada conduze-nos finalmente, a zona turística que comença na Praia de Tarajalillo, onde sitúa-se também o Aeroclube e o conjunto residêncial Bahía Feliz. A continuação esta a Praia del Aguila até chegar a San Agustín, Las Burras, El Inglés, Maspalomas e Meloneras, integrando a zona turística denominada “Maspalomas Costa Canaria”  no concelho de San Bartolomé de Tirajana. Sãon 17 quilómetros de costa, com dunas como as que rodea o chamado Oasis de Maspalomas povoado de palmeiras ao redor duma lagoa de água salobro conhecida como La Charca. A duna de Maspalomas, declarada por lei espaço natural protegido, ocupa umas 400 hectares. O conjunto de dunas constituie um habitat peculiar para raras espécies plantas- algumas endemicas de Canarias- interessante invertebrados e númerosas aves migratória que chegam desde Europa para invernar no continente africano.

Singulariza a zona do Faro de Maspalomas que eleva-se 65 metros perto do Oásis. Os hoteis, os restaurante e os lugais de espargimento, entre os que figurão parques aquáticos, um povoado do Oeste americano, Palmitos Park, com seus pássaros tropicais e orquídeas, se distribuiem pela zona, em aguçado contraste com o árido paisagem das dunas. O Campo de Golfe Maspalomas, de 18 covas e o parque temático Mundo Aborigem destacam também entre a variada oferta deste grande núcleo turístico especializado no lazer e o espargimento. Além, Maspalomas é um dos principais destinos de congressos, depois da abertura do Palacio do Congressos,  com capacidade para umas 5.000 pessoas.




VOLTAR



Copyright © 2007 Patronato de Turismo de Gran Canaria. Todos los derechos reservados.
:: Marco Legal ::