Gran Canaria
Sítio Web Oficial do Turismo de Gran Canaria
Silueta Gran Canaria Site Map
Gran Canaria
A Ilha

Festas e Informaçao

Festas e celebrações

Em Junho, o município de Telde celebra as Festas Patronais em honra a São João Batista, que se realizam no marco histórico de São João.

Mas uma das festas mais tradicionais e populares nesta localidade é A Festa da Traída da Água, que se celebra em Agosto. Tem lugar no popular bairro de Lomo Magullo há aproximadamente uns vinte e cinco anos, e nela os vizinhos recebem os locais e visitantes com este líquido, aliviando também os calores do mês de verão.

Em Setembro, Telde celebra a Descida do Santíssimo Cristo, imagem do século XVI que se encontra situada no altar maior do templo de São João Batista. Goza de uma grande devoção popular e dispõe-se perante os cidadãos para que seja venerada por todos os seus devotos. É costume nesse dia passar uma rosa pelos seus pés para que lhes proteja das doenças.

Também durante este mesmo mês realizam-se as Festas em Honra da Nossa Senhora do Carmen. Os bairros marítimos do município adornam-se de flores e alegria para prestar culto à Santa Padroeira dos marinheiros. Destaca pela sua beleza especial a procissão marítima - terrestre da praia de Melenara.

No mês de Outubro celebram-se as Festas em Honra a São Francisco de Assis. Realizam-se no incomparável conjunto histórico - artístico do Bairro de São Francisco e como evento característico destas festas, prepara-se a capa Pluvial do santo franciscano na qual os cidadãos depositam as suas esmolas para os necessitados.

Quando chega Novembro encontramo-nos com as Festas em Honra a Santo Gregório Tramaturgo, copadroeiro do município de Telde, que se leva em procissão pelas ruas do bairro. Num dos trechos do percurso orienta-se a figura de Santo Gregório para os campos agrícolas, fazendo-o inclinar três vezes como acto de bênção das nossas terras ricas e férteis.

História

Faz cinco séculos, Telde era capital dum dos dois reinos em que se encontrava dividida a ilha de Gran Canaria. Ainda se conservam vestígios da muralha de pedra que em alguns pontos marcava os limites do reino. Este primeiro centro urbano, cuja fundação se deveu aos missionários maiorquinos na Baixa Idade Media, foi o primeiro daqueles de raízes hispânicas erigidos em Gran Canaria.

Finalizada a conquista da Ilha, produzem-se as divisões de terras. Em Telde beneficiaram-se os conquistadores Alonso Rodríguez de Palenzuela, quem cedo planta caniçais e constrói engenhos açucareiros, Alonso de Matos e Cristóbal García del Castillo.

Esta indústria açucareira inicial é a que dá grande auge à cidade, erguendo-se belas mansões e adquirindo-se obras de arte importantes. O embrião originário situa-se em redor do primitivo templo de São João Batista e da Praça Maior. Nesta última localizaram-se os principais edifícios civis e religiosos do município.

Dados geográficos

Telde é o município mais extenso e povoado da comarca oriental da ilha de Gran Canaria.  A sua superfície é de 100,2  quilómetros quadrados e situa-se a 130 metros de altitude.

A norte, limita com o município de Las Palmas de Gran Canaria e Santa Brígida; a Sul, com Ingenio; a Oeste, com Valsequillo; e a Este com o Oceano Atlântico.

No espaço físico do município observam-se três zonas com notáveis diferenças entre si: a plataforma costeira, as zonas médias e o cume, com um desnível sobre o terreno que chega a ser superior aos 1.300 metros em apenas 15 quilómetros, e no qual sobressaem alguns aparelhos vulcânicos e uma complexa rede de barrancos e barranquilhos.

Geologicamente, o território teldense caracteriza-se por ser uma zona rejuvenescida por emissões vulcânicas quaternárias de materiais basálticos que aplanaram a superfície e suavizaram a ladeira dos terrenos para o mar. Os vulcões mais significativos, pelo chamativo das suas estruturas,  são: Montanha de Las Palmas, Montanha de Quatro Portas e Montanha da Santidade. Pela sua importância geológica e paisagística, é de ressaltar o campo de vulcões de Jinámar, com numerosos aparelhos eruptivos em bom estado de conservação.

Economia

A agricultura foi a actividade básica do município de Telde até ao século XX. O desenvolvimento deste sector agrícola, comercial e de regadio (bananas e tomates),orientava-se para uma produção encaminhada a abastecer os mercados europeus. Actualmente, esta agricultura está em franco declive e em processo de transformação e substituição por outras culturas, desenvolvidas em estufas ou em terrenos abandonados pelos sistemas tradicionais de exploração. As culturas mais importantes continuam a ser as batatas, o milho e algumas hortaliças.

Há séculos em Telde, também, instauraram-se diferentes indústrias que contribuíram os materiais necessários para o desenvolvimento das suas actividades económicas: agro-pecuárias, portuárias, turísticas, etc.

FacebookYouTubeTwitterInstagram

Rotas

Mapas

Mais informações

Os cookies permitem-lhe oferecer um melhor conteúdo. Ao utilizar os nossos serviços aceita a sua utilização. Se continuar a navegar, entendemos que aceita a sua utilização.